sobre


Improfest - Festival Internacional de Improvisação e Arte Sonora.

 

O Improfest, em 2019 entrando na sua sexta edição, tem experimentado, como numa longa jornada improvisatória formatos e meios de difusão da improvisação livre ou música improvisada. Sua primeira edição, em formato de encontro, com direito a mesas, projeções de filmes e sessões comentadas, além de um espectro bem variado de trabalhos ligados à improvisação, foi realizada dentro de uma universidade; sua segunda edição, uma maratona de quase 6 horas de duração e que, numa articulação entre músicos, contou com a participação mais que especial de Rob Mazurek, Hans Koch e Bernad Gal, somando-se a um time de brasileirxs.

 

A terceira edição radicalizou na experimentação do meio, pois aconteceu no Second Life, com direito a avatares improvisadores, uma experiência única. De lá pra cá, na forma de uma comunidade na rede social, ganhou uma dinâmica de compartilhamento de vídeos, instantes, criações, divulgações, encontros e trocas em torno da música do instante, improvisada, exploratória, ao mesmo tempo assume também uma outra vertente dentro de um leque de interesses, a arte sonora.

 

Em 2017, a parceria do a Red Bull Station São Paulo abriu a possibilidade de um retorno ao formato de festival, numerado como uma quarta edição e, dessa vez, com a participação de um dos mais incríveis improvisadores e criadores dessa primeira década do século XXI, o japonês Otomo Yoshihide.

 

Músico de interesses e criações variadas, da composição de trilha sonora para séries de tv, até a criação de instalações sonoras, Otomo é um inquieto artesão eclético, aficionado pelo free jazz e noise music e um estudioso da música brasileira, que tem na guitarra elétrica na performance com os turntables, sua maior potência improvisatória.

 

Em seus projetos para grupos grandes, Ground Zero ou sua New Jazz Orchestra, experimenta o manejo de músicos criadores e tenta a descentralidade da condução, chegando a resultados incríveis, que podem ser ouvidos na releitura de Eric Dolphy, em Out to Lunch.

 

Não dá pra deixar de mencionar um projetos como o Iso, ou seus variados duos, com Christian Marclay, Fred Frith, Hiroshi Yamazaki, entre outros. Otomo entende que músicos diferentes fazem música diferente e investe na possibilidade do encontro com outros músicos. Nesse sentido, o Improfest, na sua 4 edição, preparou um diferente formato em relação às outras edições, dessa vez como uma possibilidade de encontro de com o músico japonês, ou melhor, a possibilidade de encontro entre o músico japonês e um trio brasileiro, encabeçado por Antonio Panda Giafratti, um mestre e lenda viva da nossa música improvisada, de Paulo Hartmann e Marco Scarassatti. No segundo dia, 24/11, o Improfest traz Otomo Yoshihide novamente para o centro da cena, dessa vez para contar ao público um pouco de sua trajetória, projetos e pensamentos acerca da música e improvisação.

 

No terceiro e último dia, 25/11, através de uma convocatória aberta a músicos improvisadores e VJs, retoma-se um pouco do espírito da maratona improvisada, dessa vez num diálogo entre luz e som. E mais uma vez, uma oportunidade de encontro com Otomo Yoshihide, numa celebração à sua vinda.

Em 2018, as atividades do Improfest 5 são abertas com a chamada de áudios do projeto de cripto moeda baseada em holochain DarVoz - uma iniciativa dos pesquisadores Gilson Schwartz e David Bovill. Por meio de uma parceria entre o Grupo de Pesquisa Cidade do Conhecimento, a instituição londrina de ativistas políticos e da tecnologia Newspeak House, e a Rádio USP, o projeto em áudio Dar Voz celebrou o Dia Mundial do Rádio, comemorado no dia 13 de fevereiro com alguns dos participantes.

Reconfigurando suas atividades o Improfest criou parcerias com importantes espaços na cidade de São Paulo como Estúdio Mawaca e LopLop Livros.

Fechando as atividades da quinta edição do Festival, em parceria com os Planetários de São Paulo, teremos o Improfest Solstício com concertos nos dias 21, 22, 23 e 30 de Dezembro nos planetários do Ibirapuera e Carmo.

Em 2019, em parceria com a Casa das Rosas e com o curador convidado Lucio Agra inicia suas atividades com o Improfest Encruzilhada, conectando poesia/spoken word e improvisação livre.
Na LopLop livros as atividades continuam com uma série de concertos.

 

No mesmo ano o Improfest realiza uma parceria com a HACIENDA - Arte e Tecnologia para realização da celebração do Strange Music Day, com o curador convidado Loop B.

Inaugurando o processo de expansão internacional do Improfest na comemoração de 12 anos de existência inicia a parceria com o Paço das Artes em Outubro, dia 13 com a conexão Tóquio - São Paulo em concerto telemático entre o Auditório MIS e o Bar Isshee.

© 2007-2019, Improfest.