sobre


Improfest - Festival Internacional de Improvisação e Arte Sonora.
 

O Improfest, tem experimentado, como numa longa jornada improvisatória formatos e meios de difusão da improvisação livre ou música improvisada. 

Sua primeira edição, em formato de encontro, com direito a mesas, projeções de filmes e sessões comentadas, além de um espectro bem variado de trabalhos ligados à improvisação, foi realizada dentro de uma universidade; sua segunda edição, uma maratona de quase 6 horas de duração e que, numa articulação entre músicos, contou com a participação mais que especial de Rob Mazurek, Hans Koch e Bernad Gal, somando-se a um time de brasileirxs.

A terceira edição radicalizou na experimentação do meio, pois aconteceu no Second Life, com direito a avatares improvisadores, uma experiência única. De lá pra cá, na forma de uma comunidade na rede social, ganhou uma dinâmica de compartilhamento de vídeos, instantes, criações, divulgações, encontros e trocas em torno da música do instante, improvisada, exploratória, ao mesmo tempo assume também uma outra vertente dentro de um leque de interesses, a arte sonora.

Em 2017, a parceria do a Red Bull Station São Paulo abriu a possibilidade de um retorno ao formato de festival, numerado como uma quarta edição e, dessa vez, com a participação de um dos mais incríveis improvisadores e criadores dessa primeira década do século XXI, o japonês Otomo Yoshihide.

Otomo entende que músicos diferentes fazem música diferente e investe na possibilidade do encontro com outros músicos. Nesse sentido, o Improfest, na sua quarta edição, com a possibilidade de encontro com o músico japonês, juntou ao músico japonês um trio brasileiro, encabeçado pelo veterano Antonio Panda Giafratti, Marco Scarassatti e Paulo Hartmann. Como resultado desse encontro houveram dois destaques: A gravação do CD "Psychogeography, an Improvisational Derive" lançado pela gravadora Polonesa Not Two e o sincronismo para o documentário "Democracia em Vertigem" da cineasta Petra Costa, indicado ao Oscar 2020 como melhor documentário.

Ainda nesta quarta edição, através de uma convocatória aberta a músicos improvisadores e VJs, retoma-se um pouco do espírito da maratona improvisada, dessa vez num diálogo entre luz e som. E mais uma vez, uma oportunidade de encontro com Otomo Yoshihide, numa celebração à sua vinda.

Em 2018, as atividades do Improfest 5 são abertas com a chamada de áudios do projeto DarVoz - uma iniciativa dos pesquisadores Gilson Schwartz e David Bovill. Por meio de uma parceria entre o Grupo de Pesquisa Cidade do Conhecimento, a instituição londrina Newspeak House e a Rádio USP, o projeto em áudio Dar Voz celebrou o Dia Mundial do Rádio, comemorado no dia 13 de fevereiro com alguns dos participantes tendo a difusão de seus trabalhos na Rádio USP.

Reconfigurando suas atividades o Improfest criou parcerias com espaços alternativos da cidade de São Paulo como Estúdio Mawaca e LopLop Livros.

Fechando as atividades da quinta edição do Festival, em parceria com os Planetários de São Paulo, realizamos o Improfest Solstício com concertos nos dias 21, 22, 23 e 30 de Dezembro nos planetários do Ibirapuera e Carmo.

Em 2019, em parceria com a Casa das Rosas e com o curador convidado Lucio Agra inicia suas atividades com o Improfest Encruzilhada, conectando poesia/spoken word e improvisação livre.
Na LopLop livros as atividades continuam com uma série de concertos.

No mesmo ano o Improfest realiza uma parceria com o espaço independente "Hacienda- Arte e Tecnologia" para realização da celebração do Strange Music Day, com o curador convidado Loop B. Em outubro do mesmo ano, com o curador convidado Danilo Tomic realiza o concerto Improfest na Casa Passarinho.

Inaugurando o processo de expansão internacional do Improfest na comemoração de 12 anos de existência inicia a parceria com o Paço das Artes em Outubro, dia 13 com a conexão Tóquio - São Paulo em concerto telemático entre o Auditório MIS e o Bar Isshee.

© 2007-2020, Improfest.