Improfest 5 2018 - 23/12, 19hs Solstício/Participantes da Orchestra Descarrego: Ibirapuera

18.12.2018

Ingressos Gratuitos - Solicitar pelo site AQUI

 

 



A Orchestra Descarrego é um núcleo de improvisadores formado por Juli Manzi, Lucio Agra e Paulo Hartmann, que se unem a diferentes artistas a cada ocasião que se apresentam, em sessões de improvisação que podem envolver o uso de instrumentos expandidos, paisagens sonoras, spoken words, poesia fonética, live electronics, projeções visuais, performances e outras formas contemporâneas de expressão artística.

Nesta configuração especialmente formada para o Planetário do Ibirapuera no Improfest 5 2018, Solstício conta com os convidados internacionais do Improfest o duo Colombiano Nueve Voltios.

 

 

Alex Dias

Bacharel em contrabaixo desde 2004 pela Faculdade de Artes Alcântara Machado (FAAM), atua no cenário paulistano tocando em importantes casas e teatros, fazendo gravações e dando recitais; é, atualmente, contrabaixista da banda ProjetoNave, da Orquestra Sinfônica de Santo André e da Orquestra Municipal de Jundiaí. Como pesquisador, procura explorar as mais variadas formas da música improvisada e as inúmeras possibilidades da música contemporânea, tendo feito cursos de interpretação de música do séc. XX e XXI; e empenha-se na organização de grupos dispostos a realizar tais estudos.

 


André Vilé
Sonoramente atua no projeto "uma falácia humana musical" de improvisação livre e em projeto de canção que leva seu nome. Também atua no teatro com sonoplastia/trilha ao vivo

 

Augusto Citrangulo
Nasci em São Paulo onde vivo e trabalho.  Artista plástico, educador e designer  busco novas sonoridades e expressão em diversas mídias. 

 

Daniel Carrera
Carrera é trombonista, performer e um dos articuladores do CIL (Circuito de Improvisação Livre de SP) , programador do happening Improvise! e coordenador regente da SPIO Orquestra (São Paulo Impro Orquestra), é colaborador ativo e trabalha na divulgação e difusão da música de improvisação em São Paulo. Atualmente desenvolve pesquisa de novas sonoridades com trombone preparado no duo Zeal com a bailarina Adriana Nunes.

 

Danilo Tomic

Maestro, compositor, pianista e mestre em shakuhachi. Iniciou os estudos de piano em composição em São Paulo, com o pianista e compositor Amaral Vieira, no início dos anos 80. Em 1989 deu início aos estudos de shakuhachi (flauta de bambu japonesa) com o grão mestre japonês (radicado no Brasil desde os anos 50) Tsuna Baikyoku Iwami.
Idealizou, estruturou e coordenou, de 2011 a 2018, o Passarim, projeto social de música que aconteceu em várias unidades no Butantã, região oeste de São Paulo, e que atendeu a mais de 3.000 crianças em estado de alta vulnerabilidade social, contribuindo para sua educação integral por meio das práticas coletivas de música.

 

Edu Varallo

Músico, montador e artista visual, residente em São Paulo e trabalhando com musica desde os anos 2000 entre formações populares, experimentais e improvisação. Estudou bateria com Armando Tibério e Daniel Oliveira. Em 2010 conhece Antonio Panda Gianfratti e a IL, onde se identifica instantaneamente com a linguagem e torna isso parte de sua pesquisa em música, participando ativamente desde então da São Paulo Improvisadores em Orquestra (SPIO), Ogó, Circuito de Improvisação Livre, e diversos combos de IL e parcerias com os músicos Antonio Panda, Romulo Alexis, Alex Dias, Rubens Akira, Jorge Amorim, Rodrigo Gobbet, Jorge Peña, Rodrigo Olivério entre outros. Já tocou também com Banda Carambolá, Coletivo SuperJazz, Tita LIma, Bagda Vermouth e Coletivo Qsaliva. 

 

Juli Manzi

Compositor que começou sua carreira em Porto Alegre nos anos 90, morou em Paris e Campinas e, em 2010, mudou-se para São Paulo. Lançou seis CDs independentes de música autoral e recebeu o troféu Açorianos, principal prêmio da música gaúcha. Foi gravado por outros artistas, para o público adulto e infantil. Tocou no Oslo World Music Festival (Noruega), em casas tradicionais de Paris, como Le Duc des Lombards e Baiser Salé, e na cidade de Malmö, na Suécia. Apresentou performances de poesia experimental e multimídia na Casa das Rosas, Paço das Artes, Virada Cultural, Festival Isim (Chicago) e em algumas universidades brasileiras. Integrou o coletivo de improvisação Olho Caligari. Sócio permanente e co-fundador da Orchestra Descarrego. Realizou poemas em vídeo, animação digital, poesia sonora eletrônica, e um poema com nanotecnologia, baseado na obra de Arnaldo Antunes. É autor de artigos e capítulos de livros sobre arte e poesia, e do livro “A Odisseia: memórias e devaneios de Jupiter Apple”, em parceria com Júpiter Maçã.

 

Leila Monségur
Clarinete/ Sopros. Artista multidisciplinar.

Apresentou recentemente "Linhas de Fuga", com Mariana Carvalho, e Poema Visível com Rômulo Alexis, no Klangkeller Festival (Berlim).

Participa da S.P.I.O. [São Paulo Improvisadores em Orquesta] e da rede Sonora, Musica e Feminismos.

Co-dirige o coletivo interdisciplinar "Membrana Experimental Fiat Lux", que utiliza alta e baixa tecnología na elaboração das performances.

https://membranaexperimental.wordpress.com/

 

Miguel Barella

Veterano da cena brasileira pós-punk, com os Agentss e os Voluntários da Pátria e participações na Gang 90 e Akira S e as Garotas que Erraram. A evolução de suas experiências nos anos 1980 se deu num território ainda mais experimental, com os Alvos Móveis, o LCD, o duo Rohrer-Barella e recentemente a dupla Blue Beast, ao lado da holandesa (radicada nos EUA) Truus de Groot. O instrumentista leva adiante sua concepção de que a guitarra elétrica é infinita, explorando radicalmente suas possibilidades sonoras através de diferentes processamentos e enfoques. Miguel já tocou e estudou com gente como Holger Czukay, Richard Lloyd, Damo Suzuki, Robert Fripp, Li Hui Hui, Hans Koch, Kaffe Matthews, Phil Minton e Otomo Yoshihide, em apresentações que se estenderam a Shanghai e Barcelona.  

 

Operário Ribeiro
É um compositor de óperas, produtor artístico, diretor musical, desenhista de experiências sonoras em código-aberto, e um filósofo palestrante centrado na escuta compassiva. Trabalha a mais de 14 anos em colaborações específicas às mais diversas localidades buscando o reflorestamento infraestrutural simbólico de culturas em estado de risco.

http://operarioribeiro.bandcamp.com

 

Pedro Macedo
Contrabaixista há mais de trinta anos, improvisador desde a infância. Instrumentista, atua em orquestras, grupos de câmara, acompanha cantores, solistas dos mais variados gêneros, ópera, dança, teatro musical, livre improvisação, duos, trios. É mestre em performance pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), com pesquisa centrada na performance da livre improvisação no contrabaixo. 

 

Paulo Hartmann
Pioneiro na relação entre arte, improvisação livre e tecnologia, com atuação destacada nas áreas de música experimental, design e tecnologia, vem desenvolvendo sua trajetória em um trabalho de conexão entre artistas das mais diversas linguagens e geografias. Um dos organizadores do Improfest, primeiro festival dedicado à Improvisação Livre no Brasil e participou de inúmeros eventos internacionais.

 

Rodrigo Gobbet
Rodrigo Gobbet é contrabaixista, compositor e autodidata crônico em diversos meios sonoros. Foi / é membro da banda JZSMTK, OgØ, Bakim Hey, MARV, PSCINA e possui projetossonoros em festivais, mostras, gravações e cinema no Brasil e Exterior em parceria com artistas diversos.

 

Rogério Borovik
mini cv: Artista multimídia e performer, trabalha com materiais analógicos e digitais, professor, curador independente e fundador do Instituto Volusiano. Rádio Volúsia e Volúsia Press.Seus trabalhos atravessam o campo das novas tecnologias, vídeo arte, rádio livre e performance. Participa de diversos coletivos de arte sempre atento ao espaço e aos seres que nele circulam. Em 2018 Borovik consolida sua vertante musical se apresentando com a Spio Orquestra, Live Noise Tupi além do trabalho que já vinha desenvolvendo com a Orchestra Descarrego.

 

 

Rômulo Alexis

Trompete, voz, flautas Indianas, instrumentos de sopro construídos, bases e eletrônicos. Artista multimídia, músico improvisador e pesquisador de processos criativos nas linguagens artísticas de visuais e performance. Rômulo Alexis se iniciou na música de invenção em profunda relação com o Free Jazz à partir de 2008 na banda JazSmetak que o levou para a pesquisa da música contemporânea não acadêmica. Desenvolve os projetos Radio Diaspora, duo de Free Jazz e improvisação livre com o baterista Wagner Ramos; Díade, duo de intervenção urbana com a artista do corpo Thais Ponzoni; co-dirige o grupo Membrana Experimental Fiat Lux que desenvolve performances, workshops e vivências audiovisuais desde 2009. É um dos fundadores do Circuito de Improvisação Livre de São Paulo e atua assiduamente em projetos de performance, video-arte e trilhas sonoras para dança e cinema. 

www.romulex.tumblr.com

 

They-Group (Yama Yuki)

They-Group foi criado por um músico Japonês Yama Yuki que é baseado no Brasil atualmente.Ele já realizou shows no Japão, Nova Zelândia ,Turquia e no Brasil e  compôs trilha sonora aos filmes e às propagandas.O trabalho do They-Group é focalizado na utilização de som sustenido, misturado com ruídos gerado de sintetizadores modulares.

https://soundcloud.com/they-group

 

Thiago Salas
Trabalha com composição e improvisação em música
experimental e contemporânea, arte sonora e performance, tendo atuado
em parcerias com artistas de diversas linguagens em criações híbridas.
Atuou junto à Cias de Dança e Teatro na composição de trilhas sonoras
e direção musical. Seus trabalhos autorais envolvem relações entre
corpo-espaço-objeto em poéticas que investigam o gesto e o
desenvolvimento de tecnologias sonoras. De 2007 à 2013 compôs o corpo
docente do Conservatório Musical Leopoldo Miguez atuando nas
disciplinas Teoria Musical, Percepção Musical e Prática Instrumental.
Desde 2010 atua em práticas pedagógicas nas áreas de luteria
experimental, música e eletrônica e processos de criação. Desde 2015
desenvolve pesquisa e criação artística intemídia na plataforma
APT.LAB.

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

destaque

Roberta Estrela D'Alva

1/10
Please reload

últimos
Please reload

Arquivo